EP idiom of the week (#129): andar às aranhas

Hoje, regressamos à análise de expressões interessantes utilizadas em português e que são regularmente utilizadas pelos portugueses.

Tal como há duas semanas, esta expressão utiliza o mundo animal como forma de expressar uma realidade muito humana! O animal em questão é a aranha, e a expressão é andar às aranhas – quando alguém anda às aranhas, é sinal que está desorientado e/ou, tal como refere o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa“não [é] capaz de se movimentar ou de encontrar a saída num conjunto de dificuldades” [1].

Esta expressão surge da observação de algo ou alguém preso numa teia de aranha; como a teia prende qualquer coisa que toque ou se pouse nela, isto fá-lo ficar mais pobres de movimentos (i.e. mais lentos) e incapazes de fugir às dificuldades (neste caso, tentar não ser comido pela aranha que teceu aquela teia!). Logo, andar às aranhas expressa essa desorientação que sentimos quando temos vários problemas que parecem não ter solução ou para os quais não conseguimos arranjar soluções no momento.

Outras expressões semelhantes incluem andar à nora (“estar desorientado, tonto; fazer um esforço inglório, sem resultados práticos”) e andar à toa (“estar desorientado, sem fazer o que fazer”).

Existem algumas expressões semelhantes nas vossas línguas maternas? Ou outras que utilizem o comportamento das aranhas para expressar ações humanas? Partilhem-nas com os outros leitores nos comentários!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s