EP idiom of the week (#181): resvés Campo de Ourique

Esta expressão tão engraçada e portuguesa é formada pela expressão adverbial “resvés” (perto, rente, à beirinha) e “Campo de Ourique”, uma zona da cidade de Lisboa. Como não podia deixar de ser, há uma história na História de Portugal que explica esta expressão tão peculiar…

Em 1 de Novembro de 1755, um terramoto de grande intensidade no Atlântico, não muito longe da costa algarvia, fez tremer todo o país. Lisboa, a maior cidade da altura, foi especialmente afetada: o tremor de terra derrubou muitos edifícios, fogos destruíram outros tantos (como a iluminação era feita com velas e as casas tinham coberturas de madeira. Velas + madeira + tremor de terra = não é a melhor combinação) e uma imensa onda criada pelo terramoto, chamada de maremoto em português, terminou a desolação.

Como o Campo de Ourique estava afastado o suficiente do rio para não sucumbir às ondas, têm-se aqui uma das reportadas origens da expressão “resvés Campo de Ourique”, que significa “quase, por um triz, por pouco”.

terramoto-lisboa-1755-lisbon-earthquake-destruction-destrucao
O terramoto de 1755. Photo credit: Deep Maps Cork

Continue reading

EP word of the week (#180): estendal

Em países relativamente quentes e soalheiros como Portugal, é normal que as casas sejam feitas para ser o mais frescas possíveis para poder aguentar temperaturas de +35 °C no Verão. Para além disso, como faz sol durante grande parte do ano, também é normal que a maioria das casas tenha uma zona de varanda onde se possa estender a roupa, ou seja, colocá-la ao sol a secar. Muitas famílias portuguesas (incluindo a minha) não têm necessidade de comprar máquina de secar por essa mesma razão.

Em casas sem varanda propriamente dita pode ser colocado um sistema de fios fora da janela que permita aos residentes colocar a roupa fora de casa, mas presa aos fios por molas. Em Portugal, o nome mais comum dado a qualquer destes instrumentos usados para deixar a roupa secar sozinha é [o] estendal.

photo of clothes hanging on rope
Roupa a secar num estendal. Photo by Daniel Spase on Pexels.com

Continue reading

EP idiom of the week (#179): topo de gama

Bom dia a todos! Espero que estejam a ter uma ótima semana!

A expressão do dia de hoje leva-nos ao mundo automobilístico, quer dizer, ao mundo dos carros, para vos apresentar mais uma diferença entre Portugal e Brasil neste tema dos transportes, onde por várias vezes já tínhamos visto que existem diferenças significativas no vocabulário entre os dois lados do Atlântico! [1] [2] [3] [4] [5]

A expressão de hoje, “topo de gama“, é utilizada para descrever um certo modelo de carro que é o melhor ou o mais recente do seu género, e logo mais valorizado por isso (quase sempre mais caro também). No Brasil, a expressão utilizada é “top de linha”, com o mesmo significado.

alloy asphalt auto automobile
Um carro topo de gama. Photo by Mikes Photos on Pexels.com

Continue reading

EP word of the week (#178): fiambre

Bom dia/tarde/noite a todos (dependendo em que parte do mundo estiverem)! Espero que tenham tido uma boa semana e que estejam preparados para mais uma #PalavradaSemana!

A palavra de hoje é bastante importante, especialmente por ser um alimento bastante comum nas casas dos portuguesas: [o] fiambre, a carne cozida que é cortada em fatias finas e comida fria, sozinha ou em sanduíches. Anteriormente dizia respeito apenas a carne de porco, mas hoje em dia qualquer tipo de carne produzido da mesma forma e com o mesmo aspeto fatiado pode ser chamado de fiambre: fiambre de peru, fiambre de frango, até mesmo fiambre vegetariano (com clara de ovo a substituir a carne propriamente dita).

24-fiambre

Continue reading