EP idiom of the week (#181): resvés Campo de Ourique

Esta expressão tão engraçada e portuguesa é formada pela expressão adverbial “resvés” (perto, rente, à beirinha) e “Campo de Ourique”, uma zona da cidade de Lisboa. Como não podia deixar de ser, há uma história na História de Portugal que explica esta expressão tão peculiar…

Em 1 de Novembro de 1755, um terramoto de grande intensidade no Atlântico, não muito longe da costa algarvia, fez tremer todo o país. Lisboa, a maior cidade da altura, foi especialmente afetada: o tremor de terra derrubou muitos edifícios, fogos destruíram outros tantos (como a iluminação era feita com velas e as casas tinham coberturas de madeira. Velas + madeira + tremor de terra = não é a melhor combinação) e uma imensa onda criada pelo terramoto, chamada de maremoto em português, terminou a desolação.

Como o Campo de Ourique estava afastado o suficiente do rio para não sucumbir às ondas, têm-se aqui uma das reportadas origens da expressão “resvés Campo de Ourique”, que significa “quase, por um triz, por pouco”.

terramoto-lisboa-1755-lisbon-earthquake-destruction-destrucao
O terramoto de 1755. Photo credit: Deep Maps Cork

Não há certezas quanto à origem da expressão, mas gosto desta porque me permite partilhar um pouco da história de Portugal e de Lisboa! Quando forem à Baixa de Lisboa, junto ao rio encontram uma série de ruas largas alinhadas em estrutura geométrica; a chamada Baixa Pombalina, em nome do Marquês de Pombal, o ministro que supervisionou a reconstrução da cidade e do país depois do Terramoto de 1755.

Os prédios que aí se veem foram construídos com um sistema antissísmico especial, que é reconhecido como um das primeiras estruturas contra terramotos do mundo moderno (e que é estudado ainda hoje por arquitetos e engenheiros a construir edifícios em zonas com elevada probabilidade de sismos violentos.

Continuação de boa semana!

4 thoughts on “EP idiom of the week (#181): resvés Campo de Ourique

  1. huawen December 15, 2018 / 11:59 pm

    Olá Luís, “Ganharam o jogo resvés Campo de Ourique” significa que eles quase ganharam mas perderam-no, certo? Obrigado! Huawen

    Liked by 1 person

    • luisdomingos December 16, 2018 / 9:18 am

      Olá! Eu não usaria a expressão nesse contexto, mas ela (i.e. a expressão) apoia sempre o verbo. Se o verbo é ganhar, então ganharam, mas por pouco (ou seja, estiveram quase a perder, mas ganharam).

      Like

      • huawen December 19, 2018 / 12:58 pm

        Obrigado!Então, devo tentar lembrar-me dela como “quase não”… O que é que achas?

        Liked by 1 person

        • luisdomingos December 19, 2018 / 3:35 pm

          Sim, ou “por pouco” (almost) :)

          Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s